7 de fev de 2017

AS PRÁTICAS DO BUSHIDO NA ORATÓRIA

Bushido, nome dado ao código de conduta dos samurais, pode ser traduzido como “o caminho do guerreiro”. Ele é um excelente exemplo do poder da oratória, durante séculos os seus ensinamentos eram transmitidos oralmente, de geração a geração, fato que nos permite fazer tal afirmação. A maneira como os seus preceitos eram repassados evidencia a força e o poder da oratória. Ainda nos dias atuais esta doutrina dos samurais continua a exercer forte influência na sociedade japonesa. No código de conduta constavam princípios para orientar e regular a vida desses guerreiros.

Samurai significa “aquele que serve”, sua vida era orientada por sete princípios:

(1) Gi – Justiça, Retidão e Honestidade;
(2) Yuu – Coragem, Bravura heroica;
(3) Jin – Compaixão, Benevolência;
(4) Rei – Respeito, Polidez e Cortesia;
(5) Makoto – Honestidade, sinceridade absoluta;
(6) Meiyo – Honra, Glória;
(7) Chuu – Dever e Lealdade.

Um bom samurai tem consciência da sua força física e do poder dos seus golpes, pois sabe usar as suas habilidades técnicas para servir a um propósito. Ele percorre o seu caminho treinando e refinando o uso da espada.  

Sua postura é admirável e inspiradora, e é justo dizer que esse guerreiro é um bom e exemplo a ser seguido pelo orador; que, por sua vez, também deve seguir o seu próprio caminho, de forma disciplinada, treinando e refinando o bom uso das palavras.

Um bom orador deve ser focado, ter consciência da necessidade de adquirir conhecimentos, deve ser capaz de sintetizar o que aprendeu, ser hábil em transmitir emoção por meio das suas palavras a fim de conquistar a atenção e conseguir persuadir a sua audiência, pois eloquência não é sinônimo de sabedoria! Ele deve ter consciência da sua eloquência e da força dos seus argumentos.  Para isso deve-se recorrer as técnicas de oratória que o ajudarão a encontrar um caminho para realizar uma comunicação com assertividade, eficiência e eficácia.

Não há como negar, o discurso é uma arma poderosa. Mas a credibilidade de quem fala reverbera na mensagem, a comunicação se fortalece com a utilização de argumentos coerentes e consistentes. Mediante o exposto, conclui-se que o orador pode, e também, deve se orientar pelo “caminho do guerreiro”.

Portanto, caro orador, se deseja conquistar, mobilizar ou comover uma plateia;

Trabalhe para que a honra seja um dos principais vocábulos da sua vida;
Seja justo no momento que for escolher as palavras que irá proferir;
Tenha a coragem de ouvir, interagir e aceitar as diferenças;
Faça com que suas palavras sejam de paz e compaixão;
E lembre-se: A honestidade do seu discurso fomentará o respeito e a lealdade da sua audiência.

AUTOR:  Daly Nascimento e Luciano Conceição

Nenhum comentário: